7 tipos de liderança: qual o perfil de líder ideal? Descubra!

Muito se fala sobre as diferenças entre líderes e chefes, mas você sabe quais os tipos de liderança que existem? Esse é um tema de suma importância para quem quer exercer um bom papel guiando seu time, equipe ou empresa.


É importante compreender os aspectos de cada uma das principais formas de liderar, para que se possa escolher a que mais se adéqua as suas necessidades, as necessidades do seu negócio e, claro, do grupo de pessoas que atua ao seu lado.


Neste artigo falaremos sobre 7 dos principais tipos de liderança que existem e suas características. Por isso, leia o conteúdo até o fim e descubra:


  • Tipos de liderança

  • Liderança autocrática

  • Liderança liberal

  • Liderança democrática

  • Liderança motivadora

  • Liderança paternalista

  • Liderança técnica

  • Liderança carismática

  • Diferença entre líder e chefe

  • Considerações finais sobre liderança


Continue lendo e confira logo a seguir!


7 tipos de liderança


Em vigor até os anos 40, a Teoria dos traços foi um dos primeiros estudos concretos sobre os tipos de liderança. Nele, acreditava-se que líderes já nasciam assim, devido sua personalidade forte, dominante e de fácil socialização.


Contudo, essa teoria foi rapidamente desacreditada por conta dos diferentes perfis de líderes que existem no mundo. Hoje, podemos identificar alguns tipos de liderança que podem variar conforme personalidade, criação e crenças do líder.


Conheça 7 delas a seguir!


Liderança autocrática


A liderança autocrática é um dos principais tipos de liderança que pode encontrar no mercado de trabalho. Nesse formato, todo o poder de decisão se concentra em uma única pessoa, responsável por decidir as melhores estratégias para que um determinado grupo de pessoas alcancem os resultados desejados.


Esse é um tipo de liderança autoritário que visa resultados, desconsiderando a importâncias dos profissionais em sua individualidade. Na verdade, o nome autocrática já deixa claro, é o foco no eu e nas necessidades do líder somente.


Neste modelo, os funcionários podem trabalhar sob pressão de punições caso não cumpram suas tarefas conforme as expectativas do líder.


Embora ainda seja um formato comum de se encontrar em algumas empresas, não possui mais a credibilidade que tinha no passado, se mostrando ineficaz para reconhecer talentos e impulsionar a produtividade.


Liderança liberal


A liderança liberal é um formato de gestão de pessoas que permite com que todas as pessoas de terminada equipe possam opinar e tomar decisões em conjunto. No geral, nesse tipo de liderança o líder em si, não costuma influencias o curso da narrativa.


Embora possa parecer eficaz e moderna a primeira vista, na verdade, esse tipo de gestão pode acarretar diversos problemas. Isso porque neste caso o líder deixa de exercer um papel ativo com sua equipe e nem consegue se tornar alguém que influencia pessoas.


Quando não se tem alguém que administre algumas informações e resolva tomar as melhores decisões para o grupo, esse mesmo conjunto de pessoas pode ficar desfocado e pouco produtivo.


Esse é um dos tipos de liderança que pode prejudicar os indicadores de uma empresa, já que em momentos de crise a esquipe pode se sentir perdida, sem conseguir administrar seu tempo e produtividade em meio as suas tarefas.


Liderança democrática


A liderança democrática é um modelo equilibrado de gerir pessoas. Nesse formato, o líder abre espaços para debates e interage igualmente com seus colaboradores, a fim de que eles se sintam parte da tomada de decisão.


No entanto, não é oferecido o controle da empresa para cada funcionário fazer o que bem entender como no caso da liderança liberal. Com o formato democrático a responsabilidade central ainda é do líder.


Nas últimas décadas essa forma de liderar tem se mostrado eficaz Afinal de contas, a inclusão dos colaboradores cria um cenário de igualdade e relevância, mesmo que no fim seja o líder quem irá decidir o que fazer e qual melhor caminho a seguir.


Liderança motivadora


A liderança motivadora é um modelo de gestão de pessoas que permite a diminuição do impacto das crises sobre os funcionários e inspira a criatividade. Nesse tipo de liderança, todos podem opinar e dar ideias, sabendo que serão ouvidos e compreendidos por seu gestor.


A ideia aqui é motivar, sobretudo em momentos de crise. O líder tenta inspirar sua equipe a todo momento e tem a capacidade de conter os danos, gerenciar crises e controlar possíveis dificuldades.


Liderança paternalista


A liderança paternalista é aquela onde o líder se sente pai de seus colaboradores. Justamente por treinar, auxiliar e tomar as melhores decisões, ele acaba assumindo esse papel paternal, obtendo relações interpessoais afetuosas com seu time.


No geral, esse modelo de liderança precisa ser bem equilibrado, caso contrário, pode se tornar prejudicial e nada efetivo. Isso porque o líder paternalista pode se tornar muito permissível com sua equipe, o que o deixará próximo do formato liberal.


Em contrapartida, líderes paternais também podem se tornar autoritários com seu time, fazendo com que se pareçam em muito com o formato autocrático. Por isso, é preciso saber equilibrar esses dois lados da moeda.


Liderança técnica


A liderança técnica pode ser um excelente formato de gestão de pessoas para alcançar indicadores em uma empresa. Isso porque ela inspira confiança na equipe e nos profissionais de alto escalão.


Esse tipo de liderança conta com profissional organizado que tem habilidade para analisar os pontos altos de sua equipe, criar as melhores estratégias para alcançar resultados e influenciar positivamente seu time.


Liderança carismática


A liderança carismática pode ser muito eficaz e trazer uma qualidade de vida maior para os funcionários. Isso porque a gestão é feita por um profissional simpático, educado e influente.


O líder deste perfil costuma ter facilidade para lidar com pessoas e influencia aqueles a sua volta através do exemplo. Dificilmente precisa usar da autoridade para fazer com que seus colaboradores sigam suas instruções.


Existe um sentimento de respeito mútuo e leveza no ambiente de trabalho, permitindo com que todos exibam seus talentos, se comuniquem entre si e façam sua parte.


Diferença entre líder e chefe


Quem nunca ouviu falar sobre diferenças entre líderes e chefes? E quem nunca pensou que essas duas coisas eram a mesma coisa? Muito tem se falado a respeito disso, na última década, e esse é um debate importante.


Embora quando se imagine um cargo de responsabilidade, imediatamente se pense que liderança e chefia são sinônimos, a verdade é que não são. Enquanto o chefe controla seus funcionários através de repressão autoritária e medo de punições, o líder os inspira através de exemplos.


Se formos analisar os tipos de liderança, o formato autocrático se assemelha em muito com as atitudes de um chefe em meio a sua equipe. Isso porque ele usa da autoridade para controlar as pessoas, tomar as decisões para si e definir as melhores estratégias, sem perguntar a opinião de ninguém.


O líder não age dessa forma, ele faz parte da equipe, ele se sente integrante do grupo. Contudo, esse tipo de gestor é o responsável por tomar decisões e lidar com questões administrativas, mas não deixa de se importante com a opinião de seus companheiros


Da maneira com que o mundo corporativo tem evoluído acompanhando o desenvolvimento pessoal que muitos tem buscado, o modelo de chefe não é mais tão atrativo, tendo o líder se mostrado mais eficaz para atingir resultados.


Qual o tipo de liderança ideal?



Como vimos, ao contrário do que imaginava nos anos 40, um líder nem sempre possui a mesma personalidade e também não precisa exercer a mesma gestão com sua equipe. Existem diferentes tipos de liderança e cada uma delas possui suas qualidades e defeitos.


Mas talvez você esteja se perguntando: qual o tipo de liderança ideal? Se formos analisar, modelos como democrática, carismática e técnica se mostram muito eficazes em garantir um ambiente inclusivo e produtivo.


No entanto, isso não quer dizer os outros modelos não funcionem. É importante considerar sua personalidade como líder, as necessidades da empresa e do seu time para escolher qual tipo de liderança exercer.


Para isso, é importante considerar alguns pontos importantes que favorecem uma boa gestão. Eles são:


  • comunicação entre os departamentos da empresa;

  • integração de profissionais;

  • transparência para compartilhar metas, objetivos, métricas e resultados com o time;

  • procurar inspirar a perseverança e ser empático com o time;

  • usar da meritocracia para premiar aqueles que se destacam e cumprem seu papel.

Ao levar em conta essas dicas, é possível construir um modelo de liderança transparente, relevante e assertivo com o time.


Considerações finais sobre liderança


Existem diferentes tipos de liderança, assim como também existem diferentes perfis de empresas, com suas próprias regras de conduta, metas e formas de trabalhar seus funcionários.


Assim, compreender o tipo de liderança que você exerce e o que sua equipe precisa, pode auxiliar para contar com colaboradores mais motivados, resilientes e determinados.


É importante levar tudo isso em conta. Afinal, sabemos que lidar com pessoas pode ser muito mais complicado do que parece, exigindo mais atenção aos detalhes, além de um maior comprometimento com suas responsabilidades.


No geral, dar o exemplo é sempre a melhor alternativa para quem quer ser um bom líder. Agora você já sabe quais os principais tipos de liderança e como escolher o modelo ideal para sua empresa.


Não deixe de comentar esse conteúdo e compartilhar com seus amigos. Aproveite para conhecer alguns dos nossos artigos:


Até a próxima!


13 visualizações0 comentário